Clinica Odontológica Silvânia Rocha

Clinica Odontológica Silvânia Rocha
Clinica Odontológica Silvânia Rocha

Bem vindo, você é meu visitante número:

Bem vindo, você é meu visitante número: glitters Recados, Fotos, Imagens - Torpedo Gratis

Lomadee

Viaje pelo mundo com a ZARPO!

Patrocinando Em nossas Vidas

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Como educar meus filhos, trabalhando fora


Imagem AQUI
Já tem um tempo que essa pergunta vem me futucando    li te ral men te.
Tem dias que a crise de consciência me mata por dentro, principalmente quando quase sempre chego em casa tarde e eventualmente trabalho no final de semana.
Então!
Depois que cheguei aqui em Recife ,depois do bac todo inicial que uma mudança de cidade nos proporciona. A rotina vem caindo lentamente em nossas vidas.
Não tenho babá ou auxiliar de serviços de casa. 
E meus primeiros meses aqui foram uns fiascos, com direito a noite inteiras de questionamentos e dos bons e velhos se's a me corroerem por dentro.
Mas temos que ser práticas nesses momentos, principalmente quando não temos um parceiro para dar qualquer tipo de aporte. Além da ajuda diária de Deus, claro!
Contei num primeiro momento com a ajuda de meus pais. Sinceramente não sei o que seria de mim sem eles aqui, nesse primeiro instante.
Os dias foram passando e a necessidade de ser prática batia em mim. 
João (3 anos) fica na escola em tempo integral e se eu pensar que poderia ficar mais tempo com ele, que é uma idade em que ele precisa me sentir mais por perto, de carinho , atenção. Eu não deixaria ou não trabalharia. Mas trabalhar para mim é uma necessidade de fato para manter meus filhos na vida. Afinal o ganha pão lá de casa hoje é responsabilidade só minha e de mais ninguém.
Então com esse pensamento procurei encarar essa situação de maneira mais racional e tranquila possível. 
Então?
Conversar dentro do mundinho dele é essencial ... 
- mamãe vai trabalhar mas de noite em casa a gente brinca, e você diz tudo que você fez aqui com seus coleguinhas tá ?
Nosso filho precisa sentir segurança e certeza do nosso retorno.

Conciliar trabalho de casa com atenção aos filhos, trabalho externo, mercado e tudo que vem junto com o ser mãe. É que é dose. Mas com tempo e organização dá sim e muito.
Antes me desesperava quando chegava em casa tarde da noite e olhava a pia  atolada de pratos, ter que esquentar a janta (é o de menos ) mas preparar o almoço do outro dia porque o Tiago (meu mais velho (18 anos) ) estuda no turno da tarde.
Mas re-vendo essa relação com Tiago vejo o quanto errei em não ter colocado ele dentro da minha rotina. Devido a culpa de estar ausente quando ele era menor.
Então com o João procuro fazer o contrário...
1) Se estou lavando a louça ( E NÃO TIVER PANELA NO FOGÃO ) ele fica brincando sempre perto de mim. Trago carrinhos, bonequinhos , trequinhos para perto e ele fica no meu pé brincando , a gente canta junto, de vez em quando paro para olhar de perto o que ele está fazendo. E peço ajuda.
Se estou lavando a pia do banheiro ... dou bucha e sabão e ele esfrega o chão. Mas sempre com atenção com produtos que não são apropriados a ele.
E a depender do que estiver fazendo na cozinha... ele está sentado assistindo aos desenhos que ele mais gosta. Tem horas que o momento exige sim, há quem diga que tv isso ou aquilo. Mas o João é traquino demais, está entrando na fase da rebeldia kkkk e de sentir prazer por tudo que não pode !! Então tem canais maravilhosos, desenhos animados super construtivos que ele fica repetindo a contagem de números, ordem de direção, as letrinhas. Enfim!
2) Dever de casa sempre é revisado (já que ele fica a tarde na escola ) , ou feito a noite. Não tem jeito. Então por causa do horário dele fica tudo ( da casa, comida ) para depois que ele dormir.
Final de semana por mais cama que queira, por mais cansada que eu esteja pelo menos um dia tem que ser reservado para eles, principalmente o João. 
O Tiago está em outra idade ( mas a preguiça caminha sempre junto ! ) kkk andei pesquisando e lendo e vi que é da idade mesmo. É fase e é (graças a Deus ) passageira.
3) Apresente Jesus, suas atitudes, sua história de vida, sua fé de forma sempre presente e construtiva. Ir a igreja aos domingos com os meninos está sendo muito positivo em minha vida.
4) Na hora de dormir ore sempre na frente de seus filhos, agradeça (principalmente) a graça deste novo dia , que ele abençoe sua família sempre.
É sempre bom lembrar que nós (mães e pais) somos sempre as primeiras referências, modelos e exemplos que eles seguem.
5) estabeleça horários. Hora de jantar, hora de lanchar, de fazer atividade, de ver tv, hora de dormir.. enfim. Nosso filho precisa saber que existem regras na casa que devem e precisam ser cumpridas. E que quem dita será sempre você!
E quando tiver que impor regras, limites, quando o seu não tiver que ser não. Vai ter que ser até o fim. Manter a palavra é sempre bom com nossos pequenos,
- Hoje você só vai descer para piscina depois que arrumar seus brinquedos na caixa !!
Mas sonhos de organização e limpeza a parte ! meus finais de semanas estão sendo em sua maioria voltados para limpeza, faxina e fazer comida.
Então estou aprendendo nesses últimos nada fáceis que:
Posso alternar a limpeza de uma outra coisa para um dia da semana durante a noite.
Assim terei mais tempo para mim e meus filhos. Mas que tempo, afeto e compreensão devem e precisam fazer parte da rotina, do nosso dia a dia com nossos filhos.

Bem, esse post aliviou geral a tensão que me consumia kkk porque sei que existem muitas mães que são solteiras, que trabalham fora e vivem esse mesmo dilema.
E também para mostrar que não é o fim do mundo.. que são fases e que nem tudo são flores me nosso dia a dia. Mas que ao final sempre compensa.

E ele está ali sempre comigo, aqui mesmo, ele está jogando a roupinha dele suja dentro da máquina. Assim ele já vai criando o hábito. Mas que o coração aperta de vez em quando.. ah e como aperta!
Mas li muita coisa interessante no blog da Dri Vario... AQUI

Bjs e até a próxima
Debby :)


7 comentários:

  1. Os modelos de família comparados ao que ouço das pessoas de "antigamente" (que julgam que tudo então "era perfeito", mas se adequam muito bem, obrigado, à nossa geração) mudaram e eu acredito que para melhor.
    Em meu caso, tenho duas famílias e que moram em cidades diferentes, portanto, desde pequeno, a ponte aérea para mim é uma rotina absolutamente normal e isso ajudou a desenvolver em mim uma independência que eu não vejo em muitos colegas da mesma idade cujas mães optaram por ser donas-de-casa (sim, isso ainda existe, rs) e os superprotegeram. Muitos não aprenderam a se virar e o mundo tá aí e engole quem não se vira.
    Eu penso que há sempre uma cobrança imensa na ideia de "ser mãe", como se mães não fossem pessoa normais, tivessem superpoderes, sei lá.
    Trabalhe e crie seus filhos sem alimentar culpas. E vejo que está administrando isso muito bem.
    Quero agradecer pelas visitas e comentários no Lisérgicos.
    Abraço e boa noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Christian
      Procuro tornar o mais light possível essa realidade para meus filhos.
      Afinal quem separa ( e no final das contas deveria ser assim sempre, quando uma relação marido X mulher não engata) é o casal. E não ( como sempre acontece) o pai e a mãe. Acho que, quando madura e responsável essa parceria tem um efeito muito positivo na vida dos filho do casal.
      Mas nem tudo é como a gente quer né ? kkk
      Obrigada pelo comentário e volte sempre
      Debby :)

      Excluir
  2. Gostei do post ótimas dicas, espero que as mães que lerem reflitam muito sobre o assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pati
      Obrigada pela visita
      É esse post estava arquivado em minha cabeça já havia um tempo. Mas como ultimamente meus dias estão sendo totalmente atípicos. Resolvi postar para as mães e pais que vivem a mesma realidade que a minha.
      Bjs
      Debby :)

      Excluir
  3. Muito bom o post e as dicas...conciliar trabalho e familia nao eh nada facil!

    www.leticiapsicologa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Letícia
      Seja bem vinda.
      É uma jornada e tanto. Mas sempre, sempre compensa.
      Principalmente quando encaramos tudo como fruto de nossas escolhas e principalmente como fases.

      Volte sempre!
      Debby :)

      Excluir

Aqui você vai chorar comigo, vai rir comigo, vai recordar comigo, vai se emocionar.. vai viver comigo.
Mas quando sair comente..
E me faça feliz! Debby :) :)

Você vai gostar de ler

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Campanha de incentivo a Leitura

Campanha de incentivo a Leitura
Vamos ler mais e melhor!