Clinica Odontológica Silvânia Rocha

Clinica Odontológica Silvânia Rocha
Clinica Odontológica Silvânia Rocha 3019-8911 3052-1880

Bem vindo, você é meu visitante número:

contador

Lomadee

Viaje pelo mundo com a ZARPO!

Patrocinando Em nossas Vidas

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Retiro

Hoje: João está com 01 mês e quatro dia
Hoje: estou casada com Danny Ritter, pai do João
Hoje: Tiago está com 14 anos, 10 meses e 23 dias
Hoje: é mais um dia que eu queria estar com a minha família na minha Bahia


É difícil falar, mas me sinto assim, como se estivesse em retiro dentro de mim mesma. Estar “sozinha” aqui hoje me tira um pouco da acomodação de ter sempre alguém por perto para fazer o que eu deveria estar fazendo. Está me fazendo ir de encontro com tudo que tenho de “ruim” é um processo lento e doloroso, dói porque reconheço pelo desanimo, pela falta de alegria, de motivação, de entusiasmo que tem algo errado comigo. Diferente do pós parto de Tiago, com João nos primeiros dias tive um sentimento de impotência muito grande, de incapacidade, algo assim. Não me senti capaz de cuidar daquele serzinho de 2.915 kg e 47 cm tinha a sensação de que ele mudaria a minha vida completamente daquele dia em diante. E me via perguntando quem daria conta de tudo na casa? Quem iria lavar o banheiro? Quem iria fazer o almoço? Tudo bem que nos primeiros dias eu tive a ajuda de minha sogra que foi uma mão na roda mesmo. E dali em diante eu perdi um pouco o contato com a realidade a minha verdadeira e única realidade. E estar sem o Tiago naqueles dias foi muito ruim. Mas é como dizem e ouvi hoje num depoimento em Ana Maria Braga só entendi quem passa. Hoje me adapto sempre ao horário que ele dorme mas é muito cansativo, porque a medida que o dias vão passando os espaços de dormida do BB vão diminuindo e as vai ficando mais difícil.

Hoje dou banho no João o que para mim foi realmente uma conquista, sei quando ele quer mamar, quando quer trocar fralda, quando está com frio, com calor e sempre, sempre tenho um sorriso, um beijo, um abraço, um carinho para dar a meu filho. Penso também na minha relação com o pai do João, e lembrei do conselho que Lula me deu com o pai de Tiago < meu primeiro marido > “o outro só vai até onde nós permitimos” e sempre tive tendência de rendição, nunca gostei de brigas e para evitar brigas me rendia sempre. O outro estava sempre certo, por mais errado que ele estivesse para evitar gritarias e confusões. E percebi que quando permitimos a primeira, a segunda vez é difícil querer tomar a rédea, mas não é impossível. Alíás quando temos fé e coragem nada é impossível basta querer ainda que o primeiro passo para o conserto seja um recomeço.

E pela terceira , quarta sei lá estou recomeçando a minha vida. Agora tenho mais metas que antes, quando encarava e vivia o dia a dia num oba-oba entende? E a primeira é batalhar pela minha casa própria. E encarar os leões do dia a dia com muita garra e fé. Fé que conseguirei ou meu emprego de volta ou outro emprego. Sei da minha competência e inteligência e sei mais que tudo que Deus e meus amigos espirituais estão sempre comigo. A educação e a felicidade de meus filhos hoje estão acima de tudo em minha vida mas só percebi isso com muita dor, saudade e lágrimas. Principalmente depois que Tiago voltou para Salvador.

O poder de uma amizade

Data 22/02/2010

Hoje: João está com 01 mês e dois dias
Hoje: estou casada com Danny Ritter, pai do João
Hoje: Tiago está com 14 anos, 10 meses e 21 dias
Hoje: é mais um dia que eu queria estar com a minha família na minha Bahia

Conhecemos-nos desde a sexta-série e lá se vão mais de 20 anos e hoje somos como irmãs, mas quem sempre me chamou atenção, sempre me deu conselhos para não cair mais ainda nos buracos das minhas crises depressivas era ela. Lula antes de se formar em psicologia já era psicóloga há muito tempo. E desde meninas nos damos muito, muito bem. E hoje falar de Lula é muito mais do que agradecer a Deus por tê-la colocado em meu caminho, mas simplesmente por ela ser tudo que ela é hoje e minha amiga.

E Lula chegou aqui e me encontrou num estágio imenso de uma tristeza que só ela conseguiu ver além de mim, procurou, não achou e buscou no fundo de mim e auto-estima que prometi primeiro a mim e depois a ela recuperar. Não só a mudança de estado, a distância de minha terra, da minha família e amigos e lembro como se fosse hoje e já vai fazer um ano quando ela me viu aos prantos no skype e disse: força minha amiga, não chore você está dentro do olho do furacão, eu já passei por isso e ainda passo às vezes, mas também vai passar para você. E passou. Ela chegou aqui com o Peter, marido e hoje um amigo especial que aprendi a admirar com o tempo e porque ele a faz muito feliz e a felicidade dela agente vê a olhos nus. Chegaram aqui em dois dias que para mim foram inesquecíveis e procurei aproveitá-los ao máximo. Conversamos e muito e também ouvi muito. Muito do que precisava há muito tempo e que ouvi de minha voz interior e algumas vezes me fazia de surda. Saímos e saímos muito, sabe aquela história de que os amigos são os irmãos que escolhemos? Pois é, Lula entra nessa categoria e considero mesmo ela como uma irmã do coração. Hoje a minha relação com a Cristiane minha irmã está diferente e com muito mais amor, graças a Deus e a essa minha experiência aqui. E com Lula essa relação já era assim desde o primórdio de nossa história. Pensei e pensei mesmo que estivesse entrando numa depressão pós-parto só não sabia que ela aconteceria depois de alguns dias do parto. E chorava todos os dias às vezes por motivos e muitas outras sem motivo algum, mas o que mais me deixou triste, mas de certa forma me fez encarar alguns fatos de minha vida com mais frieza até... foi o fato de minha mãe não estar perto de mim. E esse acredito que tenha sido o estopim para a tristeza ocupar o espaço deixado pela alegria e pela auto-estima. Não que o João não tenha me deixado alegre, muito pelo contrário... ele me fez ir lá no fundo de mim e buscar cada sorriso, cada palavra de carinho, cada toque para fortalecer mais ainda o nosso laço.

Lula chegou aqui e acendeu em mim a esperança, a vontade sabe? A certeza de poder ser feliz mesmo quando acreditamos que de alguma forma estamos temporariamente no fundo de algum poço. E me disse que quando chegasse a Salvador iria me indicar uma amiga dela para eu começar urgente uma terapia.

Sempre, sempre tive tendências a terapias, mas quando estou bem e em paz eu que às vezes faço terapias nas pessoas. Incrível isso não é? As provas disso são os grupos de mensagens otimistas, de poesias de alegrias que mantenho na internet. E hoje alguns deles estão sem a minha presença meses e meses. Mas isso é outra parte de minha vida que terei que voltar atrás e recomeçar. E mais uma vez Lula me fez ver o quanto esqueci de mim e de viver de certa forma positiva tudo isso que vi de forma negativa em minha vida. A sogra educada, gentil e doce que tenho e que esteve comigo desde o primeiro choro do João. Ao sol que sempre procurou aquecer meu coração dentro da frieza do meu egoísmo. As arvores que tentam todos os dias me mostrar que Deus existe e que elas são a prova viva disso. A cidade em si que me acolheu bem, independente de minha opinião sobre ela e sua gente. E aqui estou em fase de continuação, de prosseguir sem encarar esse voltar como retrocesso, mas como continuação do meu caminhar em busca da minha felicidade no lugar que eu escolher. E ela me fez ver esse voltar da forma mais positiva emocionalmente falando. Pois o que antes eu encarava como frustração ela me fez ver como processo de amadurecimento, um pequeno estágio nessa grande jornada humana em busca da evolução. Ou seja, faz parte do meu processo de amadurecimento, é um fruto de minha escolha.

E quando a vi sorrindo e segurando o João no braço, decide que não iria tirar uma foto com ela, não como eu estava. Quero e vou tirar fotos com mais sorrisos, batons e adereços femininos rsrsrs. E vi pela segunda vez ela segurando um filho meu, sim porque a 15 anos atrás ela segurou o Tiago nos braços e hoje o João.

Beijos e até a próxima.



Debby

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Mais um dia ....

Hoje : João está com 26 dias de vida
Hoje : estou casada a 05 anos com Danny Ritter
Hoje : Tiago está com 14 anos , 10 meses e 09 dias
Hoje : é mais um dia e eu queria muito estar ao lado de meu pai e minha mãe... minha familia

Hoje é carnavalllllllll rsrs e eu amo , amo muito o carnaval de Salvador,  e hoje mais do que nunca sinto na pele o velho ditado: " Só damos valor quando "perdemos"...  , é grifei o perdemos, porque acredito que no fundo, no fundo agente não perde nada.. e quando perdemos de fato é porque na verdade nunca nos pertenceu. E quando acreditamos com fé que conquistaremos algo sei que o universo sempre, sempre conspira a nosso favor, quando merecemos.
Mas na maioria das vezes damos pouco valor ou deixamos a oportunidade passar abatida.
Mas assim como o sol sempre nasce todos os dias assim são as oportunidades que sempre nascem renovadas a cada novo dia.


Pois é e o intervalo que chamamos de tempo presente é composto por inúmeras oportunidades.
E nunca, nunca é tarde para voltar atrás ou para começar a entrar em ação para realizar um sonho.
Mas voltando ao carnaval de Salvador eu ainda vou fazer uma ODE uma poesia ao carnaval de Salvador.
Eu não duvido de que ele não seja o melhor do mundo.... é temos que puxara cordinha para o nosso lado.
Aqui hoje está chuvendo mas não está frio ainda bem.
Olha meu João acordou ...
Até a próxima
Bjs
Debby :)

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Alterando a rotina

Hoje : João está com 20 dias de vida
Hoje : estou casada a 05 anos com Danny Ritter
Hoje : Tiago está com 14 anos , 10 meses e 09 dias
Hoje : é mais um dia e eu queria muito estar ao lado de meu pai e minha mãe... minha familia

João teve a primeira crise de gases, na verdade começou ontem a noite.
Mas para minha surpresa o pai dele me surpreendeu novamente. Aliás depois que o João nasceu ele mudou e para melhor, só espero que não seja mudanças temporárias, sazonais rsrsrs como acontece com alguns pedidos de desculpas... ou a famosa frase " não vou mais fazer isso " rsrsr Ele foi super carinhoso como o João e ficou fazendo massagem na barriguinha dele...
Meu sobrinho também não ficou legal ontem, falando com minha irmã ao telefone pesquei todas as manhas.
E assim minha rotina mudou em função do João, as 10 da manhã o almoço já estava pronto. E quando ele sente as dores abdominais nossa senhora... peço a Deus para passar tudo para mim só para não ver meu picorrucho chorando de dor.
Agora está dormindo como um anjinho e eu estou aqui atualizando.
Ontem sonhei que estava trabalhando na promédica e que estava fazendo um trabalho para o Datalab Paulo VI, quem dera. Voltar eu sei que vou mas dessa vez quero fazer diferente assim como pensei que aqui seria diferente. Mas não foi uma experiência muita legal. Mas absolutamente necessária principalmente pelo que sinto hoje pela minha irmã e pelo meu pai.
Não mudei como queria ou como esperava. Ainda sinto algumas manias e "defeitos" que antes não aprovava em mim mas que hoje sinto de forma diferente não todo excluido de mim como queria.
Aprendi muito profissionalmente e olha que fiquei 01 ano na empresa. Senti muita saudade da Promédica e rezo a Deus todos os dias para voltar a trabalhar lá sim.
Aprendi a rezar de uma forma diferente, converso com mais intimidade e sem rodeios com Jesus e peço muito a nossa Senhora e ao meu coboclo para me orientar sempre.
Me inscrevi num clube do livro espírita, a leitura de certa forma sempre foi um alento desde que cheguei aqui. E João "apareceu" e algumas coisas mudaram na minha rotina.
A saudade de Tiago ainda dói, não tenho como dizer que não. Mas só senti e entendi quem é mãe.
A saudade dele hóje é mais racional e paciente porque agora mais que nunca sei que só dá um tempo para o João ficar mais madurinho , passa a minha licença e voltar com Bob tb.
E quando pisar naquela terra linda e maravilhosa a primeira coisa que vou fazer é ir no Bomfm com meus filhos.
Engraçado, é estranho falar assim sabe ? meus filhos! é um plural que pesa em minha vida e em meu coração.
É estranho, dá medo mas me encanta e encoraja.
E quando tiver lá novamente batalhar para ter minha casa própria.
Pois são os sonhos que alimentam e encantam as nossas vidas
Beijos e até a próxima
Debby :)





quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Equilibrio

Hoje : João está com 13 dias de vida

Hoje : estou casada a 05 anos com Danny Ritter
Hoje : Tiago está com 14 anos , 10 meses e 04 dias
Hoje : é mais um dia e eu queria muito estar ao lado de meu pai e minha mãe... minha familia

Dia 18 agora vai fazer 2 meses que Tiago foi para Salvador mas parece que foi ontem.
Um amigo meu me mandou um e-mail com um texto do Chico Buarque sobre solidão... e lendo atentamente cada frase me vi em cada uma delas, mas em momentos diferentes da minha vida. E o "engraçado" ou não, é que tive que sair da minha cidade, ficar longe de minha familia, ter me filho temporariamente afastado de mim inicialmente por férias e agora por opção por motivos que não vem ao caso explicar.
Mas a vida continua e com fé em Deus estaremos juntos novamente.
Não é bem arrependimento de ter vindo morar aqui mas é uma sensação estranha mas se me perguntarem se faria de novo eu com certeza diria que não.
Até porque alguma coisa por menor que seja mudou em mim. Alguns sentimentos por pessoas que pensei nunca mudar em mimmudou.
Me chamem de covarde, medrosa ou o que for,... mas não viria mesmo.
É diferente você nascer morar 37 anos numa das cidades mais bonitas do pais e vir morar numa cidade do interior muito, muito pequena.
Mas hoje não estou aqui para falar de onde moro.
E sim do sentimento que hoje habita em mim muitas vezes confundo solidão com saudade.
E mais de uma vez me senti só com mais de 3 pessoas ao meu redor.
E tudo começa a perder o sentido e a graça. As pessoas, os lugares, as coisas nada tem a menor graça ao seu redor.
Tem dias que me dá vontade de dar a louca, pegarum avião e me mandar para Salvador.
Mas e depois ???? Prometi a mim mesma que ainda esse ano estaria com minha casa própria. Mas vários fatores me fizeram desviar dele e o João,a expectativa e o compromisso me fizeram deixar para depois.
Até hoje me pergunto e com tristeza sou a única dos filhos e filhas de meus pais que náo possui uma casa própria. Mas falar e tentar descobrir os porques de coisas do passado e os motivos de minhas frustrações é em vão.
Deixo com vocês o texto do Chico Buarque
Beijos
Debby :)


Você vai gostar de ler

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Campanha de incentivo a Leitura

Campanha de incentivo a Leitura
Vamos ler mais e melhor!