Clinica Odontológica Silvânia Rocha

Clinica Odontológica Silvânia Rocha
Clinica Odontológica Silvânia Rocha 3019-8911 3052-1880

Bem vindo, você é meu visitante número:

contador

Lomadee

Viaje pelo mundo com a ZARPO!

Patrocinando Em nossas Vidas

segunda-feira, 13 de julho de 2015

TUDO PASSA!




E passa!

Continuo sem computador, mas essa louca e estranha vontade de escrever algumas vezes me consome literalmente.

E aqui estamos nós...


Resumindo a minha opera. Hoje tenho plena certeza que voltei para Salvador num momento de profunda crise e reviravolta em nosso país. E digo porque sinto na pele a dor, a insegurança, o medo, a ansiedade, a tristeza, a solidão e o vazio que o desemprego causa. A quem sempre foi acostumado a ter seu ganha pão.
Talvez você diga.. e você não enxergou que essa bolha a qualquer momento iria estourar.
Eu respondo.
Dentro da minha ínfima humanidade. Não!. 
Estava com 3 entrevistas agendadas para o inicio desse ano. Muitas...e repito MUITAS promessas de emprego de parentes que tinham amigos gerentes, donos... funcionários de empresas. Pois sabiam que eu queria voltar.
E com minha alma repleta de saudade. De preocupação com a diabetes de meu pai. E com o coração repleto de borboletas...por causa da falta do amor!
Voltei para a minha terra.
Voltei....


E voltando... 
Depois de alguns meses. Tive surpresas maravilhosas e outras tristes. Mas o que nos causa mais aprendizado ???
A dor.
E na dor.. a minha fé em Deus.. no meu anjo protetor vacilou.
Despencou numa ladeira sem fim e eu atrás.
As entrevistas (algumas) não aconteceram. O parente que tinha um monte de contato. Silenciou e o meu currículo nem solicitou.
Os amigos... Alguns dos quais até hoje trago na mais completa consideração e amor... literalmente me abandonou. Cansei de chamar alguns para almoçar para simplesmente conversar. Desabafar. Chorar.. ouvir... mas ficou para depois porque naquele momento isso ou aquilo estava acontecendo.
E eu entendi!
Claro... afinal eu estava vivendo o outro lado podre da moeda. e se algum amigo me chamasse para desabafar. Eu seria honesta em dizer que naquele momento eu não era companhia.


O mundo ao meu redor ensimesmou de uma forma tão gigantesca que fui me sentindo uma formiga. 
Eu posso até ter desistido de Deus algumas vezes, não vou negar, mas ele eu tenho certeza que nunca desistiu de mim.
Porque os amigos, aqueles que contamos nos dedos. Que nunca te abandonam mesmo que você queira se abandonar (como eu ouvi heroicamente da minha comadre, melhor amiga e irmã escolhida por minha alma) .... como Deus. Não me abandonaram.
Insistiram e eu tenho alguns sentimentos teimosos dentro de mim.. o romantismo e a esperança.
E voltei.. a frequentar o centro espírita... a ler meus livros. E não desistir 
A assinatura na catho ainda continua ativa e quase todos os dias mando meu currículo para alguma empresa.
Fiz algumas entrevistas mas Deus ainda não me mandou a entrevista correta.
E nesse meio tempo observando, sentimento meus moinhos de ventos internos se revoltando.. mas antes aprendendo.
E mais uma vez como acontece com nossos pensamentos, nassas escolhas, decisões, nossos sim's e nãos's.. tem consequência. E sendo boa ou ruim, como tudo na vida. Ela passa.

Eu sinto hoje e talvez por isso esteja sentindo que estou retomando os meus posts quase diários me dominando outra vez. Aquela brisa boa. Que seca a lágrima.. que brinca com os cabelos em desalinhos... alinhando a minha força, a minha fé e o meu foco.
Mas de tudo que me manteve respirando nesses meses digamos "trevosos" ... foi o amor.
O sorriso de meus filhos... as pérolas do meus joão. As cócegas do amor, as pegadinhas do amor, as vozes amigas, os abraços amigos. Mas acima de tudo minhas orações.
E de tudo que perdi ao longo desse ano.
Porque perdi muito, chorei ( e alguns dias ainda choro muito ).
Aprendi que a própria vida diante das minhas escolhas tirou de mim ... o que nunca me faria falta. Por mais que naquele momento eu ficasse me perguntando porque ?
E hoje percebo que a vida continua sim, sendo esse excelente, maravilho e inteligente sistema de recompensas. Simplesmente porque tudo passa.

Mas ficar sem ajudar nas despesas de casa, não pagar as mensalidades da escola de filhos em dias. Ver o meu nome entrando na lista do SPC. Me deu e ainda dá um sentimento de peso e impotência enorme. Para aqueles que moram comigo.
Mas vida que segue...
E ela segue, por mais que eu chore, que eu não queira ou que queira. Ela segue adiante
A vida segue por mais que eu pense que tão cedo não vou ter outro emprego. Que pode piorar e não dormir noites e noites pensando nos meses seguintes.
Ela segue



Problemas todos tivemos, temos e com toda certeza ainda teremos aos montes.
Mas a esperança tem o dom de diminuir, de abrandar, acalmar e 


E hoje estou assim nessa metamorfose ambulante... constante.
Alguns dias sorrindo e outros chorando. Mas acima de tudo sobrevivendo.
Porque um emprego para mim é tudo.

Continuei a ler os blog amigos... sumi uma época da internet. Porque precisava me sentir realmente viva e esse mundo virtual você pode rir, distrair, iludir e principalmente mentir  kkkk mas no fundo, no fundo sabe que a realidade do toque.. do ser , de querer se sentir vivo está longe de um computador ou celular.



Continuei a sorrir com meus pimpolhos mais ainda meu caçulinha que a lista de presentinhos só aumenta enquanto a mamãe esta sem emprego.
Continuei e continuo a orar por mim, por você e mais aquele que sempre desabafa de alguma forma comigo. Porque para Deus nada é impossível.

Bjs e até o próximo post.
Debby :)


Você vai gostar de ler

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Campanha de incentivo a Leitura

Campanha de incentivo a Leitura
Vamos ler mais e melhor!