Clinica Odontológica Silvânia Rocha

Clinica Odontológica Silvânia Rocha
Clinica Odontológica Silvânia Rocha 3019-8911 3052-1880

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Divaldo o Mensageiro


Ontem fui assistir ao filme Divaldo o mensageiro.
Primeiro fiz uma assepsia ( se é que isso seja possível) completa em minha mente... pois já tinha lido algumas criticas sobre o filme. Afinal eu estava me preparando desde o começo para escrever sobre o filme.
Sou suspeita para falar da pessoa do Divaldo Franco, eu, como estudante, admiradora da mesma doutrina por ele tão bem divulgada.
Já tinha lido e faz tempo uma biografia dele intitulada como "O Semeador de Estrelas" escrito pela Suely Caldas Schubert.
O filme retrata de forma simples a trajetória do médium, com o elenco maravilhoso... e aqui ressalvo a participação maravilhosa do Marcos Veras, interpretando o obsessor que perseguiu Divaldo por mais de 30 anos desde a sua infância. Para quem gosta de escrever como eu com certeza deixa o arquivo mental em alerta para "gravar" as mensagens pescadas ao longo do filme. Emocionante.
O Bruno Garcia dispensa comentário e sou completamente suspeita para falar sobre  o trabalho dele, amo o que ele faz e ponto. rsrs me trazendo lágrimas várias vezes em que deixava em algumas cenas.
Duas participações que quase me fizeram levantar para aplaudir de pé...
A Regiane Alves que (segundo eu soube) foi indicação da própria mentora do Divaldo (Joana de Angelis) para interpretar seu papel. 
E o trunfo da trama a Laila Garim no papel da mãe do Divaldo. Católica fervorosa que entra num conflito intimo quando sua filha mais velha comente o suicídio. E ao pedir ao padre para rezar uma missa para a filha tem seu pedido negado sob o pretexto da igreja católica não ver com bons olhos a alma suicida, alegando ele que a pobre alma já se encontra no inferno. E ela responde de forma sofrida e eloquente, com o sotaque da personagem : - Padre e por um acaso Jesus Cristo quando mandou perdoar 70 vezes 7 vezes ou quantas forem necessárias tirou os suicidas ????
 - O senhor segue a lei de Deus ou a leis dos homens ?

Notei que o roteirista do filme (Clóvis Mello) teve uma preocupação sutil e notada nas entre linhas que foi diferenciar o catolicismo do espiritismo. Numa linguagem simples e com traços de comedia notamos o tempo todo a sua preocupação em não tornar um tanto quanto massante os temas de conversas entre os personagens.
O filme a todo instante é uma grande lição de humanidade e que ser bom dá trabalho (muito trabalho), requer persistência, e um grande traço de resiliência.
Um lição humana, humilde de caridade e do esquecimento de si mesmo em prol do amor ao outro.

Me fez refletir sobre um sentimento que estamos esquecendo gradativamente a medida que nossas casas estão cada vez mais infectadas pelo vírus da mídia abusiva e sensacionalista.
Gentileza!
Gentil o personagem do Divaldo passa uma educação tão rebuscada que traz a tona tons sutis de pura gentileza. A educação com o outro, o zelo e organização com si mesmo, com as coisas do mundo ao redor.
E olha que as adversidades que o Divaldo enquanto ser humano passou, e ainda passa (acredito eu) deve ser muitas. Mas, ele sempre mantem a postura da paz, do requinte sutil de uma educação inspirada pela espiritualidade sempre atenta e consequentemente (e obvio) às próprias situações indigestas que advêm como reflexos das criticas severas daqueles que não o conhecem ou conhecem  
Estou aqui me segurando para não soltar spoiler, tem gente que não gosta né ? :) :)
É um filme emocionante de um vida humana que só nos dá exemplo de bondade, humildade e acima de tudo de como praticar a verdadeira caridade.
Vale muito assistir

Tem novidades chegando por aqui.
Aguardem!

Bjs e até o próximo post
Debby :)




terça-feira, 3 de setembro de 2019

Elas por Elas


Conheci a Daniela assim...

Solicitando um serviço de automóvel por aplicativo.

E vocês aqui, bem sabe o quão tagarela eu sou, no caso fomos.. eu e o WEll .... 

Pausa I

O Well é um colega de trabalho, que assim como eu, adora ouvir histórias que inspiram, que dão orgulho na gente, de simplesmente ser gente!

E como eu capta no ar, a energia, a verdade e o orgulho que aquela conversa desperta em quem é ouvinte e mais ainda no orador(a)

Fim de pausa I

Nossa ficamos encantados com uma história de vida contado (resumidamente) em menos de 10 minutos de trajeto.

E lá estava ela uma técnica em patologia clinica, funcionária de um hospital de grande porte em Salvador com  mãe, esposa, dona de casa e motorista de aplicativo em horas vagas... Pasmem!!
E perguntei " e compensa? Deterioração do carro, taxas de aplicativo, diesel ? Não é trocar 6 por meia duzia, e vc paga o carro com a grana do aplicativo?" 
Ela numa resposta curta disse: "me perdoe mas isso é mimimi de quem não quer correr atrás"


Há quem tenha medo de sair da zona de conforto, de falar orgulhosamente de peito aberto e mãos para a vida.. " com licença eu vou a luta" ... os famosos donos e representes dos mimis... que só enxergam o lado negativo ao começo de qualquer empreitada, para levantar do sofá e da famosinha sesta após o almoço.



O que nos encantou na Daniela em seus 4.2, é que as pessoas pensam logo: nossa, barril imagina o quanto deve ser luta, batalha, suor e lágrima a vida da criatura... sempre em busca de um trabalho alternativo além do hospital, vendia alguma coisa
Ouvi dela a seguinte frase
A vida perde um pouco o sentido quando você trabalha muito. Perdi alguns momentos em virtude do excesso de trabalho e de 6 anos para cá decidiu que não trabalharia mais em 2 empregos.
...
Na vida você não precisa de muito, basta apenas o suficiente.

Mas as contas não param e muito menos  diminuem.
A família adquiriu um carro novo para o filho rodar no aplicativo e assim manter suas despesas de faculdade.
O filho conseguiu um emprego em tempo integral...
E o carro ???
Ai foi o pula da gata rsrs, ela decidiu que pagaria o carro com o dro do aplicativo, a finalidade do carro foi essa.
Então... ela acorda (cedo) vai com o marido para academia, volta para casa, arruma o café da manhã, fazem a oração, depois cuida de algumas coisas da casa, do almoço e sai para rodar... onde ela tem a liberdade de fazer o horário dela.
Vi o brilho nos olhos dela pelo retrovisor, contando como administra ser mãe, esposa e dona de casa full-time, as 144 horas divididas em plantões noturno. E vocês sabem quando meus botões ficam aqui fervilhando né ? rsrs e já vi o post sendo elaborado

Assim como eu e tantas outras mulheres,  não deve ser nada fácil desempenhar plenamente tantos papeis, mãe, profissional, esposa entre outros.
E a Dani terapeuta!!! OI ?????
A paciente fulana de tal entrou no carro da Dani e começou a chorar .... Dani deixou ela desabafar bem, e a jovem disse que aquele dia seria o dia do julgamento do cara que assassinou a mãe dele e que o mesmo tinha fugido....
Dani parou o carro e orou junto com a jovem...  e a fulana de tal disse que aquela foi a melhor corrida que ela já tinha feito por aplicativo.


São histórias assim que movem meu mundo. Que me dizem que tudo se consegue pelo esforço, dedicação, perseverança e acima de tudo vontade de inventar, re-inventar de mudar, de fazer história dentro da própria história.

Gratidão Daniela por cruzar meu caminho.

                   
O que não quer dizer que em ramos de trabalho dessa natureza não exija esforço, perseverança, suor e algumas vezes lágrima mas é buscar o melhor do aprendizado em cada passageiro, é ouvir mais através do olhar pelo retrovisor central, é falar apenas o necessário, fazer novas amizades, é conhecer mais da sua própria história pela história do outro. E deixar o sentimento de gratidão lavar a alma ao final de cada corrida.

Bjs e até o próximo post
Debby :)


quinta-feira, 25 de abril de 2019

No tempo...


Incrível como com o tempo percebemos que nos sentimos mais fortes, mais superáveis, mais maduros até quando passamos por determinadas situações que antes borboleteavam nosso estomago, fazia o coração descompassar na garganta e colocávamos a mão no peito.... simplesmente passa abatida.

E é na dor, essa professora de lições ligadas diretamente a universidade da alma, que marca e modela nosso ser e nos ensina a nos precaver, a nos previnir, a querer , não querer, e mais ainda e não nos preocupar com a opinião de outro ser que não seja seu próprio eu! E na observação silêncio do nosso olhar panorâmico vamos aprendendo a nos auto-estimar mais, a nos querer mais!
Demora?

Obvio...
Leva tempo até que percebamos que nos frigir dos ovos o tempo é nosso, a dor é nossa, a lágrima, a alegria, a certeza, a dúvida... tudo, tudo nosso.
Nosso legado, nosso compêndio de sentimentos que esse próprio tempo ensina que podemos escolher aprender por amor, e com amor.
E ele o amor.... que refrigera tudo.. que atenua, alivia, que cura!

E é nesse mesmo tempo que hoje você rir do que te fez chorar ontem. POrque nesse momento fugaz de lucidez, nesse lampejo da soberania do inconsciente sobre o nosso ser consciente.. imaturo e as vezes irresponsável que percebemos que não enxergamos que Deus só quer única exclusivamente nosso bem. Quando nos afasta, quando separa, quando não tem que acontecer o que nos fará mal em qualquer sentido.
Ainda que nossa teimosia egoica, queira levar adiante, queira empurrar com a barriga um dia o castelo desaba na areia da desilusão, um dia  a verdade vem a tona desmascarando a meia verdade do inicio. Um dia o cansaço vence a vontade.

Mas Deus nos fez seus filhos  não foi a toa, não foi em vão.
E todos os dias nos dá sinais claros de que podemos sim, virar a mesa, jogar a toalha, chutar o pau da barraca, levantar a poeira e dar a volta por cima...

Basta querer!

sexta-feira, 8 de março de 2019

Myself


O bom da vida para quem escreve é que  a raiva, a tristeza, a decepção e seus belos opostos se esvaem como poeira no vento quando escrevemos.
E não ??
Não existem culpados a não ser nosso self... nosso próprio eu...
Porque quando o mundo exterior abala o interior é poque não existe blindagem suficiente, paz suficiente para trazeer a tona a tranquilidade de Jesus em seus piores momentos. 
E não ??
A pergunta não é porque ?
É para que ??
Porque tudo absolutamente tudo em nossas vidas  existe um propósito de redenção de ascensão e tudo, vem de Deus.
Então porque a decepção ???
Porque vem quando menos esperamos e de quem esperamos  menos ainda.
Mas dai o arrependimento bate de frente como aquele quebra-mar preparado para o embate,... que segura a raiva antes da glote!!!
Porque depois que a raiva ultrapassa esse limite o arrependimento é devastador, mas com o efeito educativo maravilhoso. Então você aprende com a alma pelo avesso a não ultrapassar a barreira do outro, o limite de tentar ajudar ao outro porque está sendo claro, obvio, notório de que  eu só vou até onde você permitir...


E a permissão é  uma vilã que vem de viés de encontro ao peito é quando a lágrima abre seu olho você nota o que não viu, escute o que antes não ouvia...  Mas Deus em sua misericórdia dá para momentos assim.... o tempo e os amigos.
Aqueles bons , sinceros e tão honestos que fazem a verdade doer em seus ouvidos.
Aqueles amigos que você agradece pelos simples motivo de compartilharem o mesmo espaço geográfico no planeta terra.
E ai sua alma se agiganta e você se percebe rindo faceira de si mesma e se perguntando...
- Como deixei, permiti algo tão pequeno, tão nanico mexer comigo ??


E no sorriso do ombro amigo você vê o reflexo gigante do seu próprio riso. 

Viu Só?? O vento levou .... e a brisa boa da reflexão também boa ficou...

E ele (meu amigo) acabou de me dizer ... "o maior problema as vezes (as vezes) está dentro de nós... ""
Revele-se!!! Descubra-se!!!
Fica a dica...


Porque tudo na vida ... é passageiro! Mas você é para sempre!!!

Até o próximo post
Debby :-)

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Vamos brincar com a Chica - 8


Então..

Uma palavra dada é uma frase formada.... 


Quando lemos a palavra "receita" o mundo gastrônomico se descortina em nossa mente não é ? mas a palavra receita está embutida em nossas vidas desde o nosso nascer

Papel e caneta na mão e vamos copiar as receitas...

1) no crochê < amooo >>> receita de terapia


Frase >>> Minha receita de correr pelo mundo sorrindo

2) Ahh caminhar pela praia.. existe receita melhor do que sentir os pés descalços e ver as pegadas na areia, para sentir a plenitude de estar vivo ???



Frase >> Receita para sentir Deus em cada passo!


3) Minha receita para terminar ... é como se  começa tudo .. Agradecendo.


Frase >> Chica, sua receita adoçou a minha alma!


Que maravilhaaa! kkk

Bjs e atá a próxima

Debby :)



quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Reciprocidade



Reciprocidade vem do latim "reciprocitas" é a correspondência mútua de uma pessoa ou de uma coisa com a outra.
Mas nesse mundão de hoje é uma palavra quase nunca posta em prática.. o materialismo avassalador a traduz da forma mais torpe que já vi... as pessoas não se importam mais como antes. Não se contemplam, se tocam, se respeitam ou se valorizam como antes e talvez por isso a reciprocidade esteja indo pela ladeira da indiferença, do cansaço da atenção de mais numa via de mão única.
Mas esquecemos que na vida assim como na arte... recebemos conformo damos, falamos, pensamos ou agimos. Simplesmente porque a lei de causa e efeito tão sabiamente por Deus criada rege na mais perfeita e correlata reciprocidade.

E seja lá qual for a sua relação... ela exige um minimo de reciprocidade para ser duradoura, harmônica, para ter um minimo de felicidade, de risos fartos, largos e acima de tudo sinceros. E a sinceridade é irmã quase gêmea da reciprocidade, sim !
Porque se você não for humanamente, minimamente sincero com você e com o minimo da representatividade do outro dentro de você... não vai rolar, não vai pra frente. Porque um dia o outro vai cansar de levar o teu sentimento, a tua amizade, o teu amor, a relação sozinho nas costas.... é uma via de mão dupla. 

Li num card pela net que a amizade não é uma coisa grande são milhares de coisas pequenas. E o que são essas coisas pequenas e simples que não advenham da reciprocidade?
Tenho um amigo que hoje é meu anjinho da guarda..e  ultimamente ele está vindo em minha memória, lembranças,,, e alguns momentos da minha atualidade ele faz muita, muita falta.
Aprendi a ler, admirar e tentar imitar ( kkkk) o Fernando Pessoa com ele.

E quando a saudade deixar de existir é porque reciprocidade não existiu. Porque a pessoa, a coisa, a relação simplesmente deixar de existir.. sem marcas, sem lembranças. 
Não me pergunte quem ou quando mas, certa vez, ouvi " Recebemos da vida, o que damos a vida" ... e esse receber é filho dileto da reciprocidade. Então se somos bons, por mais que o lado negro da força nos tente fazer chorar, iremos sorrir porque somos bons OU o atributo da justiça de Deus cairia por Terra.
E vamos chorar?!?!
Vamos  muitas, e muitas vezes porque o choro ( na minha opinião) lava a nossa alma e como uma draga retira o rejeitos, os detritos do que nos machuca, magoa, adoece!

Então, de vez em quando peço a um amigo.. diga uma palavra ai !!! ... quando quero simplesmente escrever.
E ontem ele "puxou meu tapete inspiracional" kkkkkkkk quando disse RECIPROCIDADE..

Eu ouvi o tchibum da minha inspiração no chão! kkkkkkkkkkkkkkkk

Mas precisa desopilar o fígado e escrever ...
Bjs e até o próximo post
Debby :)







terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

♥ Botando a cabeça pra funcionar nº 4 ♥




A imagem do dia é essa aqui:



Ele não tem idade...
Tem história e fez história
Quem não dançou ao som do Cartola onde as rosas não falavam
Mas exalavam poesia em cada giro do disco
Que não chorou ouvindo Pixinguinha no ts ts ts do disco arranhado
O seu famoso "carinhoso" onde o coração não sabia porque
mas batia feliz só em te ver 
E o mundo girava no giro do tempo, as canções
As poucas melodias com a mais fina poesia perderam-se
em um mundo de contradição, falta de inspiração 
de outros gêneros.
Onde buscamos 
nessa queda de qualidade da composição da música popular brasileira,
onde a bossa está deixando de ser nova
buscamos uma música de verdade

Mas a no giro do disco a música resisti, persisti e de vez em quando ouvimos
 nesse universo tão vasto e bonito
uma bela canção que fala sobre aquele poema sobre acreditar!





==> O LP (LONG PLAY) foi desenvolvido no final da década  de 40 para reprodução musical 




Eram as melindrosas e eu em 1978 com apenas 6 aninhos de idade amavaaaa esse foi o primeiro vinil que marcou a minha vida.


Bjs e até o próximo post
Debby :-)