Meus amores :)

Bem vindo, você é meu visitante número:

Bem vindo, você é meu visitante número: glitters Recados, Fotos, Imagens - Torpedo Gratis

Lomadee

Viaje pelo mundo com a ZARPO!

Patrocinando Em nossas Vidas

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Insônia

Você ai está carequinha de saber que a alguns anos sofro de insônia.
Então, raras são as noites em que ele não me faz uma visitinha até as tantas da madrugada..
Viajando entre um blog e outro descobri o blog maravilhoso da Claudia Aroma.



E fiquei sabendo que


A insônia, seja temporária ou constante, é um quadro em que a  aromaterapia pode ser muito útil.
São vários os óleos essenciais que ajudam a induzir o sono de maneira segura e natural, sem nenhum dos efeitos colaterais possíveis das pílulas para dormir.
Banhos aromáticos, algumas gotas no travesseiro -  são alguns dos métodos de utilização mais simples.

Mas se tem uma coisa para lá de boa que a insônia me traz é a sensação de que, e não me arrependi é que já li muitos, muitos livros que não tinha a menor condição de ler durante o dia ou final de semana...varava a noite lendo.
Filmes ?
AMOOOOOOOO

E já teve noites em que assistia 2 filmes consecutivos.
Segundo o site Minha vida, a insônia pode ser causada por vários motivos mas os mais comuns são:
  • Estresse
  • Café
  • Ansiedade
  • Álcool
Os dois primeiros com toda certeza são os motivos que muito me acompanham. Mas a saudade as vezes me tortura horas a fio... é quando penso, lembro, choro ou não, escrevo uma ou outra poesia... é quando fico divagando com meus pensamentos recheados de sorrisos. 
E percebi que a saudade também tem uma pequenina participação ( no meu caso) na insônia.


Segundo o site do Dr. Drauzio Varella a insônia quando não devidamente tratada ou sanada pode levar o indivíduo a desenvolver sérios problemas de ordem psíquicas e/ou físicas.


E assim vou ficar por aqui... desejando a você ai... bons sonhos.
mas antes... um excelente dia


Bjs e até o próximo post

Debby :)

E não esqueça se você está em Salvador precisando de um tranfer, city tour ... ligue pro Junior e vá de VAN.





terça-feira, 19 de agosto de 2014

Meu filho e a tecnologia


Tudo começou com João (4 anos de idade) me pedindo o celular emprestado para jogar. Essa "febre" dele começou durante as nossas férias agora em julho. Um dos primeiros sintomas que percebi foi a perda do interesse pelo seu melhor amigo, o bonequinho wood, e pelos desenhos animados que ele adorava até então. Percebi também que ele citava nomes de alguns coleguinhas que levavam joguinhos eletrônicos e celulares para a escola.
É notório e qualquer mãe e pai atentos ao crescimento da sua prole, percebe que essa nova geração é muito diferente da minha e da sua.
Emprestei por algumas horas inicialmente e notei "abismada" literalmente o quanto ele se "virava" no meu celular.

João está no ciclo III e está aprendendo a ler e escrever agora, mas sabia entrar no ícone da "play store" e baixar o jogo que ele queria, claro que ele dizia - mamãe pesquisa para mim transformers ? kkk eu pesquisava e ele fazia o resto. E a mamãe pasma!!!

O começo do problema
Durante essas duas semanas comecei a notar o João mais nervoso, irritado, perdendo a paciência fácil... e o pior não se conformava em ouvir não.. quando eu não podia dar o celular a ele.


Dai comecei uma série de buscas, comecei a ler arquivos, porque de repente eu poderia estar me tornando uma mãe má, a partir do momento que via no play do prédio, na rua, na família, na escolinha crianças da mesma idade com seus eletrônicos em mãos.
Confesso que estava pensando mesmo em dar um tablet pro João... mas a reação dele a cada não, a cada ligação que eu recebia do celular e o nervoso dele quando o mesmo descarregava me deixou muito preocupada. Tá você pode me dizer é só impor limites, fazer combinados e impor a regras para ele poder usar o "brinquedo" dele... é fácil né ??
Não!
Difícil a partir do momento que ele fora desse contexto familiar de regras e limites se depara com um mundo lá fora com crianças e mais crianças usando ilimitadamente esses recursos.
E alguns sites me ajudaram e muito como esses aqui:

· Fique atento ao uso que ele faz do celular e imponha limites para isso. Quase nove (88%) em cada dez crianças que têm telefone móvel usam o aparelho para brincar com os joguinhos e 60% delas, para ouvir música. Determine em que momento e por quanto tempo seu filho pode se dedicar a tais atividades
· A maioria das escolas não permite o uso do aparelho dentro da sala de aula, claro. Avalie se é mesmo necessário permitir que ele carregue mais esse peso na mochila. Caso seja, oriente-o para que só faça e atenda chamadas no intervalo ou no horário da saída.
· O celular pode prejudicar a saúde do seu filho. Dores na nuca, nos olhos e nos polegares, assim como desconfortos musculares, podem ser sinais de excesso de uso dos aparelhos.
Fontes: Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação e psicólogas Andréa Jotta, Ceres Araújo e Stela Piconez.
Fonte: AQUI
Então decidi a não comprar o tablet para ele ( e sem culpa). E para diminuir a ansiedade dele com o meu celular porque ele vê o mundo dele lá fora se entupindo com esses jogos e a maioria em aparelhos celulares. Eu combinei que só "emprestaria" meu celular a ele nos finais de semana. E ainda assim se chorar, quando entrar alguma ligação ou quando o aparelho descarregar só pega no final de semana seguinte.

mas estimulo outras atividades, assistimos juntos os desenhos animados que ele gosta... brinco de pintar ou qualquer outra atividade que ele adora. Incentivo a brincar com os outros tipos de brinquedo.

Um time de especialistas ouvidos por VEJA mostra que os perigos vão de problemas auditivos ao contato com adultos mal-intencionados.

Outro coisa que me chamou a atenção, ele deixava de se alimentar para ficar jogando.
No blog "antes que eles cresçam"  vamos encontrar 10 razões para proibir o uso de aparelhos eletrônicos para crianças.


Bjs e até a próxima
Debby :)

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

a palavra do dia é COZINHA hummm



Há quem ache o quarto, a sala, o banheiro um dos cantinhos mais agradáveis de uma casa...
Eu particularmente adoro a cozinha....



Então afivela o cinto e vamos voarrrrrr kkkkkkkkkkkk


Sabe aquela porta velha que você está doidinha(o) para dar um fim.??
faz isso não!!
Transforma ela em outra coisaaa nessa foto ela virou uma mesa




Amo cozinhas assim


Continua a viagem









Bjs e até o próximo post
Debby :)





quarta-feira, 13 de agosto de 2014

A vida e sua brevidade


   Percebemos num piscar de olhos o quanto a vida é breve, quando alguém de nosso círculo morre. Esteja esse alguém, inserido diretamente ou não.
  A morte de meu irmão me chocou e me fez perguntar a Deus o porque durante um alguns meses. E durante meses que pareciam anos a dor se transformou em saudade e num processo lento e doloroso.
   Acho que já disse aqui antes e vou repetir ganhei no meu primeiro casamento uma baixela de prata linda, fiquei casada durante cinco anos, me separei e depois de alguns anos meu irmão faleceu e eu nunca tinha usado a tal baixela.
   Foi quando me vi chorando no terceiro dia após seu funeral, cai dentro de mim como quem mergulha num abismo e sentindo o ventilar da queda em minhas entranhas olhei para os lados e vi todo um mundo material a minha volta, mas cadê o sentimento?


No meu guarda-roupas tinha roupas "especias", esperando pelo "momento especial" , caixas e mais caixas guardavam presentes "especias" que esperavam os "momentos especiais". Para que ? Eu me perguntava.
Conheço uma infinidade de pessoas que guardam coisas e mais coisas seja por mania, por preguiça de dar um fim ou pela simples falta do hábito de doar.
Pessoas que compram uma roupa hoje pra usar somente daqui a alguns meses. Para que?
O momento olhando friamente para o presente, pra o hoje é sempre especial. Eu acredito que é assim que Deus quer que olhemos para o dia de hoje, pois só assim vamos vivendo de uma forma que quando partirmos, alguém lembre da gente de uma forma positiva. De uma forma que nossa lembrança traga sempre um riso junto com uma lágrima ou vice-versa.
Pessoas se prendem no passado, numa dor, numa separação, numa traição. Esquecendo que o presente é  uma dádiva e será sempre um recomeço. Guardam sentimentos de mágoa, de raiva ou de ódio. Para que?


Sentimento controversos existem para nos testar, para que provemos a nós mesmos antes de qualquer pessoa até onde podemos chegar, até onde queremos realmente chegar.
Mas algumas vezes levamos tempo para aprender que o que conta não é a quantidade do quanto mas a qualidade do quem.
Quem você é de verdade!
O bem que você faz a alguém ou a você mesmo. 
As pessoas passam em nossas vidas e não é por acaso, aprendemos com cada uma delas seja pelo amor, seja pela dor. E assim vamos compondo nossos momentos, e avida é feita de momentos.


A vida é breve quando a morte é eminente.
Mas o que esquecemos é que a morte é o que temos de mais concreto, de mais certo a experimentar um dia, seja ele abreviado ou não pelas nossas ações.....nossas escolhas... ou atitudes.
A vida é breve quando queremos viver algo de muito bom que vivemos lá no passado e o arrependimento pelo tempo perdido, pela ilusão sofrida nos incendeia a alma no presente.
A vida é breve quando o engodo gerado pelos conceitos pre-concebidos entopem nossos pensamento de teorias descabidas em em sua maioria não vividas ou praticadas e a esperança alimenta o discernimento com o antidoto do aprendizado renovado.
A vida é breve quando olhamos o ceú a cada novo dia e agradecemos a Deus por mais um dia de benção vivida.

Bjs e até o próximo post
Debby :)








O jardineiro fiel


Até onde você é capaz de ir em busca de seu ideal, em busca de provar a verdade ?
Até onde você é capaz de se corromper para conquistar ?
Até que ponto você é capaz de omitir a sua verdade para aqueles que ama ?

O Jardineiro Fiel é um filme intenso, emocionante mas que o final (no meu caso) foi frustrante.
Dirigido pelo brasileiro Fernando Meireles, conta a história de Justin um diplomata britânico que tem sua esposa (Rachel Weis) brutalmente assassinada na Africa. 

O começo do filme é um pouco massante mas com no desenrolar do filme não percebi as horas passarem até porque é um tema que me fascina. Pois sei que assim acontece hoje, é o dia a dia da população africana que é praticamente dizimada pela fome, pela sede, pela pobreza, pela peste.
Onde sem cultura ou conhecimento tornam-se cobaias vivas de substâncias onde os laboratórios mais preocupados com os indicadores escondem, camuflam a trágica realidade.



Tessa (Rachel Weis)  se enfia se corpo e alma nas questões sociais e ai começa o seu fim.

As pessoas eram submetidas ao teste do HIV e tuberculose, mas desse ultimo não tinham conhecimento. Caso o resultado para a tuberculose fosse positivo eram submetidas ao tratamento com uma droga em fase de testes ainda. E o disparate maior era que, somente quem consentia com esse tratamento tinha direito a atendimento médico.

Bom claro que,a alguma coisa do que você está lendo aqui li na sinopse do canal que estava assistindo. Mas muito aqui nasceu dos meus botões na madrugada de ontem para hoje.
E percebi que a Tesse foi além dela mesma para conseguir montar o dossiê que comprovava tamanha atrocidade, tamanha crueldade.



E foi assim que Tessy e seu amigo que no desenrolar do filme será seu suposto amante conseguem montar um dossiê com cartas, fotos, e muitas outras provas que desabonam a retidão das autoridades envolvidas e do laboratório em questão.
Só que o silêncio da Tess não foi o suficiente para evitar a sua morte e a do seu amigo. Pois eles cultucaram cobras com varas curtas e tornaram-se aquele calo que incomoda.
Justin que nas horas vagas era jardineiro por prazer, hobbe. Foi, pela sua esposa poupado de toda essa trama.
Mas quando seu amigo (um verdadeiro traira, assista o filme e você vai ver porque kkkk) avisa sobre a morte de Tess e da forma como foi ele percebe que tem alguma coisa errada e muito mal contada.
É quando ele vai desenrolando os fatos mas ao mesmo tempo assinando sua sentença de morte.

O final deixou um pouco a desejar (na minha opinião) pois era esperado que ele fizesse justiça com as próprias mãos. Mas depois analisando a fundo e revendo algumas cenas do filme, principalmente as finais percebi que. O auto talvez tenha tentando nos passar a ideia da continuidade, da fidelidade que ainda existe em algumas relações, do amor como caridade, como coragem de levar adianta sem importar com a própria vida, com o desejo de fazer o bem sem realmente olhar a quem e foi isso que o Justin tentou fazer em noma das lembranças da Tess. 
Mas fez sim, justiça. Foi até o fim no que tange a intenção e o propósito do dossiê, fez com que viesse a publico, que as autoridade competentes soubessem o que aconteceu por trás das cortinas que a corrupção tentou vendar os olhos a todo o instante.

É um filme que intriga porque no fundo sabemos que fatos assim não passam de mera coincidência.



Africa em números



Os números são impressionantes num continente que conta com cerca de 900 milhões de habitantes: 36% vivem com menos de 1 dólar por dia; 44% da população tem menos de 15 anos; 44, 3 milhões de utilizadores da internet; 53 milhões de telemóveis; 80 grupos militares em atividade num total de 53 países; 14% da população mundial; 12 milhões de mortes anuais com infectados com HIV/SIDA; esperança de vida média: 40 anos.
A cooperação em África precisa-se, é urgente



Fonte: Bibliotecar

Bjs e até o próximo post
Debby :)




sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Lila



Eu assisti Lila duas vezes.
Vi no blog da Luma nesse POST AQUI.
Tem dias que são tão corridos em nossas vidas que não temos para uma pausa... ir ao banheiro, tomar café, ir lá fora olhar a vida, sentir a brisa, vera chuva, o sol... enfim. Nos enfiamos numa cadeira no trabalho ( e aqui falo por mim) que não temos aquele tempinho para ver a vida em movimento.
E assistir esse filme, nossa me sacudiu literalmente por dentro. Um turbilhão de emoções, de palavras, de sentimentos...... de cores.

Realmente a vida ( a nossa vida) é de fato, como a pintamos...
É de acordo com as cores que damos, com o riso ou o choro que pitamos seja para nós mesmos ou para os outros. Quando vi a intenção do autor... me emocionei de cara (clarooo !!!! kkkk) e a música lembrou aqui um momento que vivi já tem alguns anos.. em que estava no meu horário de lanche e desci para a play do prédio onde trabalha.
Nesse mesmo lugar tinha uma clinica de olhos, onde alguns pacientes ficavam aguardando no mesmo espaço. Vi bem na minha frente um casal com uma bb no colo, chorava muito... mas era aquele choro de dor. E quem é mãe me entende... tem momentos em que queremos pegar aquela criança no colo e fazer parar de chorar com todo carinho do mundo, assim como tem outros me que temos vontade de dar umas boas de umas palmadas... kkkkkk



Então!
Se eu já sou inquieta a minha alma é um trilhão de vezes mais inquieta !!:)
Perguntei o que ela tinha. A mãe disse que ela estava com uma inflamação nos olhos e que estavam esperando a hora da consulta.

Posso ? Perguntei com um gesto querendo pegar a pequena no colo ( sempre sonhei em ter uma filha ) ela me deu.... e eu fiquei esperando para ver a reação... ela parou ficou me olhando.. E como tinha um canteiros com vários tipos de flores... eu me abaixei e mostrei.
- Olha que linda essa florzinha.

Ela parou olhou para a flor e ficou querendo sorrir... mas já ia fazer aquela carinha de choro que me matou por dentro...
- Olha essa que amarelo bonito né ???
Ela parou o inicio do choro e sorriu... (glóriaaaaaa gente fiquei tão feliz como aquele sorriso que tu não faz noção )...
E continuei o meu passeio com a pequena até a hora da consulta..

Lembrei desse fato porque foi justamente tentando colorir a dor da pequena que eu mudei de alguma forma a aquarela por dentro dela. Ela viu de outra forma, de outro jeito, no seu mundo infantil aquela flor que ela passou o olho n vezes desde que ali chegou.






Luma muito obrigada por me proporcionar essa viagem maravilhosa.
A vida é de uma raridade, de uma brevidade que só temos uma pequenina noção... quando estamos perto do final. Seja lá qual for o motivo.
A hora, o minuto o segundo.... fazem parte do presente.
Não importa o quanto nosso céu esteja cinza, atrás de toda e qualquer nuvem dele existe um sol amarelo.... que irradia seus tons para alegrar, para colorir nossa vida da melhor forma possível.
Problemas todos nós temos e sempre vamos ter... porque não estamos aqui nesse mundão de Deus a passeio e para colher flores somente... os espinhos fazem parte desse mesmo cenário mas são eles que nos ensinam como agir, como tocá-los , como retirá-los.
E são as nossas atitudes que dão a cor necessário para colorir as consequências de nossas escolhas.
Mas acima de tudo a fé que depositamos em nós mesmo e em Deus que vai nortear a estrada a seguir.

Pé no chão e muita paz em seu coração
Debby :)









Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Campanha de incentivo a Leitura

Campanha de incentivo a Leitura
Vamos ler mais e melhor!