Clinica Odontológica Silvânia Rocha

Clinica Odontológica Silvânia Rocha
Clinica Odontológica Silvânia Rocha

Bem vindo, você é meu visitante número:

contador

Lomadee

Viaje pelo mundo com a ZARPO!

Patrocinando Em nossas Vidas

terça-feira, 27 de março de 2012

Mais uma vez...


Mais uma vez a insônia em mim se fez.
E agorinha vendo um post das divas do divã rsrss lendo sobre o drumond  e que texto fantástico e que aqui só vou colocar o que mais futucou aqui dentro de meus cantinhos...
Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma
pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez
companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um
verso:

Se iludindo menos e vivendo mais!!!
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida
está no amor que não damos, nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do
sofrimento,perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional...Carlos Drummond de Andrade


Então fiquei aqui com meus botões e nas minhas projeções e consequentemente em meus desencantos de amor  é    de sen can tos.
É quando você se pega chorando, sofrendo por alguém que de alguma forma da sua vida, da sua rotina, do seu dia a dia partiu. E com ele(a) naquele instante de profundo egoismo onde sempre deixamos a razão de lado, onde não ouvimos os conselhos de todos os lados. Onde a cegueira do querer viver o fruto de nossas projeções tenta em vão transformar um sonho, uma linda e maravilhosa ilusão em realidade.
Onde queremos a toda prova, a todo custo não pensar no depois e só queremos desfrutar do hoje, do agora e deixamos estacionados num presente um tanto ausente nossas ponderações, nossas intuições.. as palavras ocultas que ecoam de nossos corações.
É quando queremos de verdade acreditar que é para sempre, é quando tentamos empurrar uma equação sem solução com a barriga e ludibriar os números da lógica da vida para uma solução exata... e depois ?
No desgaste da própria intenção caimos em pranto no diluvio da desilusão.
É quando o sono não chega e a certeza de provável fim se acomoda gradativamente em nossas emoções. 

Acho que já disse isso por aqui tudo em nossas vidas deveriam ser eternos começos, todo encantamento, a magia, a devoção, a arrumação dentro e fora de nosso intimo.. os barulhinhos todos bons por mais desastroso que seja o fim desse começo.
É porque com o tempo agente aprende que todo ciclo tem começo, meio e fim.
E assim mais uma vez o desencanto chega  e com ele o egoismo lá de cima se apoderosa e acorda o gigante adormecido... o sofrimento... mas sofremos porque mesmo ??? Como o Drummond aqui diria , sofremos não poque vamos deixar de sentir as boas emoções, as boas sensações que aquele < e algumas vezes só aquele > olhar nos provocava, o tesão que aquele toque na pele aflorava, os arrepios que aquela voz causavam... o terremoto em nosso estomago que aquele beijo provocava e aquela sensação de eterno que só aquele abraço nos deixava sentir... não não sofremos por isso... sofremos porque criamos expectativas várias de todas as formas e tamanhos.
Desencantamos porque sonhamos e nem tudo que sonhamos pode ser tangivel... e acima de tudo perfeito.
Mas tem desencanto de amor que despedaça o coração aos poucos.. mas um despedaçar salutar , esse que é filho da renuncia.. que é quando sabemos que muito, muito amamos mas é melhor parar , deixar ali ... a continuar.
É melhor parar porque como estava não dava para continuar e a distância principalmente a fisica é o melhor lugar para nossa emoção escapar, nosso querer não ter.
Mas a imagem vem na bagagem da saudade, a sensação do colo, do beijo, do abraço acordam nossa pele num piscar de olhos, ahhh e o amor.. se faz cada dia mais presente ainda que o bem querer esteja para lá de ausente... amadurece junto não só com o corpo mas principalmente a mente... e quando essa renuncia te traz lágrimas ao ver o fruto desse amor crescer , sorrir, dormir e acordar a cada dia.
Você aprende no seu desencanto que é muito, muito bom amar sem nada cobrar e muito menos esperar...e quando desencantar já que aqui somos muito humanos em lágrimas ... ao criador agradecer por tamanha emoção em sua vida em algum momento acontecer..
Ai ai... melhor parar né ??? rsrs
E esse é mais um ensaio para a segunda fase da blogagem coletiva amor aos pedaços...

Se você ainda não conhece clica na imagem o dá uma conferida..





 Bjs no coração e até a próxima
Debby :)


4 comentários:

  1. oi Debby,lindo demais seu post!!!!

    gostei do seu texto e das frases de Drummond...

    parabéns!!!!!

    um grande bjo!

    Zil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Zil...

      Obrigada pelo carinho de sempre..

      Saiba que adoro visitar seu cantinho viu??

      beijos adocicados
      Debby :)

      Excluir
  2. Debby!!!!
    Vc é sempre tão presente no nosso Divã. Sou muito grata.
    E aqui no seu canto, me sinto tão acolhida também.
    Sinergia!
    Pensamos parecido. Acreditamos nas mesmas coisas.
    Grabde abraço.
    Cinthya

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cyyy tudo bem ?
      É atrapalhadinha já vi que somos demais né ? rsrs
      Eu me sinto acolhida por demais lá no divã de vocês também.

      Beijos grandes no coração
      Debby :)

      Excluir

Aqui você vai chorar comigo, vai rir comigo, vai recordar comigo, vai se emocionar.. vai viver comigo.
Mas quando sair comente..
E me faça feliz! Debby :) :)

Você vai gostar de ler

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Campanha de incentivo a Leitura

Campanha de incentivo a Leitura
Vamos ler mais e melhor!